Cidade de Izmir

Izmir (Esmirna)

izmir

Esmirna (em turco: İzmir; em grego: Σμύρνη; transl.: Smýrni; também conhecida noutras línguas como Smyrna e Smirne) é uma cidade do sudoeste da Turquia situada na Região do Egeu. É capital da área metropolitana (büyükşehir belediyesi) e da província homónima. Em 2012, a população da área metropolitana era 3 366 947 habitantes, o que faz dela a terceira maior cidade da Turquia, a seguir a Istambul e Ancara. No mesmo ano, o distrito de İzmir propriamente dito tinha 76 598 habitantes, dos quais 59 214 no que é considerado o centro urbano (merkez).[6] A altitude média da cidade é de 30 m.

De acordo com estudos etimológicos sobre Esmirna, a palavra

Smyrne, em grego, significa uma especiaria que em língua portuguesa se traduz como Mirra, ou seja Smyrne = Mirra.

A cidade de cinco mil anos é uma das cidades mais antigas da bacia de Mediterrâneo. A cidade original foi estabelecida por volta do 3º milênio a.C., quando compartilhou com Troia a cultura mais importante da Anatólia. Por volta de 1 500 a.C. tinha caído na influência do Império Hitita da Anatólia Central.

De acordo com historiadores e mitógrafos gregos, as cidades da costa asiática do Mar Egeu, Mirina, Cime, Esmirna e Éfeso, haviam sido conquistadas pelas amazonas; Archibald Henry Sayce interpreta este mito como se estas amazonas fossem as sacerdotisas das deusas asiáticas, cujo culto se espalhou a partir de Carquemis com as conquistas hititas.[13]

Segundo o historiador grego Heródoto de Halicarnasso, a cidade foi primeiro estabelecida pelos Eólios, mas foi logo depois tomada pelos Jônicos, que a tornaram um dos maiores centros culturais e comerciais do mundo na época. No 1º milênio a.C., Esmirna era uma das cidades mais importantes da Federação Jônica. Acredita-se que Homero lá residiu durante este período.[carece de fontes]

A conquista da cidade pelos Lídios por volta de 600 a.C. trouxe fim a este período. Esmirna permaneceu como pouco mais que uma aldeia da Lídia e depois caiu sob o domínio persa. Antes do século IV a.C., uma nova cidade foi construída nas encostas do monte Pagos (Kadifekale), durante o reino de Alexandre, o Grande. O período romano de Esmirna, que começa antes do século I a.C., foi a sua segunda grande era. Esmirna ficou depois conhecida como uma das Sete Igrejas da Ásia, à qual o Livro da Revelação (Apocalipse) foi enviado pelo apóstolo João. O domínio bizantino chegou no século IV d.C. e durou até à conquista seljúcida no século XI.

316total visits,3visits today